Departamento Jurídico

Jornal Voz Ativa | setembro/outubro 2019

O cotidiano da vida moderna em especial nas grandes cidades, tem impulsionando diversos setores e seus funcionários(as) a
buscarem novas alternativas para otimizar o tempo no trabalho, seja para melhorar a condições de produção no caso das empresas ou para empregados terem mais qualidade de vida, ou para que as empresas possam melhorar a forma de produção além da redução e custos.

 

Assim, as formas de compensação da jornada tornaram-se uma alternativa, em especial, para quem trabalha corroborando com a ampliação o tempo de repouso para Departamento Jurídico desenvolvimento de suas atividades sociais, estudos ou até mesmo lazer para os funcionários e funcionarias.


As compensações da jornada de trabalho pode trazer melhoria na qualidade de vida desde que não haja ampliação das horas totais dos mensalistas CLT e, com a devida condição, para que o funcionário(a) também e possa requer horas para ausências programadas ou mesmo possam desfrutar de dias subsequentes de folga, como é o caso das compensações de 7.12 semanais com 1.12 ao dia com folgas em 2 dias subsequentes em especial nos sábados e domingos.
 

É importante salientar que, a compensação da jornada não deve alterar o contrato social de quem trabalha com indesejáveis ampliações na carga de trabalho mensal, de forma sistemática pois, sempre serão balizadas as horas trabalhadas a mais realizadas durante a semana ordinária( horas positivas) e as de ausência programadas em razão de haver sempre uma equação destas horas no programa de compensação sempre com limitadores, sejam mensais ou periódicos.


A proteção a jornada diferenciada de 36 horas semanais e 180 horas para operadores(as) de telemarketing é imprescindível sendo por tanto, uma exigência das CCTs a sua regulamentadas através de acordos de compensação da jornada que deverão ser deliberadas em assembleias organizadas pelo sindicato, para atender com igualdade (isonomia) os interesses de todos os funcionários.

 

As compensações sazonais sejam em dias ou semanas, também podem atender as necessidades de empregados e empregadores
desde que as horas extras não sejam substituídas em sua totalidade e, que haja ao final do período, havido por parte de
ambas as partes o cumprimento das normas estabelecidas no acordo de compensação.